terça-feira, 12 de outubro de 2010

Alegria

Minha alegria é verde, tento disfarçá-la com tons pastéis, tento arrancá-la de mim, a alegria  é estranha ela mora em lugares longínquos, tem difíceis acessos. Quero o risco do incerto, quero a alegria imprecisa, não preciso te olhar nos olhos para saber o que eu quero, o que quero esta em mim, você não precisa me ver para também querer, mas você precisa de mais, você sempre quer mais, quer certezas, verdades. Sou uma coisa entre o real e o imaginário, sou um produto da tua imaginação, se eu tomar forma deixo de existir, o que não seria uma má ideia. Mais uma alegria estilhaçada...

14 comentários:

Encantadora de Abelhas disse...

Seu texto/poesia me fez lembrar a música da Pitty, 'Me Adora' que eu adoro! (rsrs)

'Perceba que não tem como saber
São só os seus palpites na sua mão
Sou mais do que o seu olho pode ver
Então não desonre o meu nome
Não importa se eu não sou o que você quer
Não é minha culpa a sua projeção
Aceito a apatia, se vier
Mas não desonre o meu nome...'

Noite Boa,
BEIJO!

Sil.. disse...

As vezes, fico sem AR com seus textos.

Ô menino maravilhosoooooo!

Tu nasceu pronto, Dario!

Um abraço grande, lotado de bem querer!!!!!

Silene Neves disse...

Oi Dario...

Gosto de tudo que escreves... pela tua forma intensa e verdadeira! Mas... esse escrito de hoje ficou particularmente lindo, com um toque de romantismo "verde" que me deixou encantada... você é lindo amigo!!!

Grata pela visita... pelo carinho e por sua presença tão forte em minha vida!

Deixo meu beijo
Com carinho
Sil
Sempre aqui

O Santo Forte disse...

Melhor impressão possivel do seu blog viu um abraço

Malu disse...

Dario ,

Eu também quero algumas verdades , certezas ...RsRs

Seus textos estão cada dia melhores.
E Viva a Alegria !!!!!


Bjo Grandeeeeeeeeeee .....

Sil.. disse...

Saudadeeeeee de tantas coisas, tbm!!

Ebaaaaaaaa, vamos brincar???

Eu topooooooooo rs!

Beijo, meu queridooooooo!

H.Brayan disse...

oi Dário.

acredito muito nesta perspectiva em que vc apoiar seus sentido de querer, tanto de fora para dentro quando dentro para fora.

a visão muitas vezes e sobreposta em distorções, como se cada ser vise uma cor ou a forma de sentir de forma ímpar.

grandíssima postagem amigo. abrços!

Tenorius disse...

o que não existe também interessa.

mafalda fernandes ♥ disse...

Obrigado , escreves tao bem *-*

Mente Hiperativa disse...

Eita, parece que tá apaixonado... rsrs

Rafael Castellar das Neves disse...

É isso aí....mudar e remoldar-se o tempo todo...sem padrão, apenas com o vento ao rosto..

[]s

Bruno Dezinho disse...

Gostei desse seu espaço. Tentei seguir mas tá dando erro. Mais tarde volto pra tentar novamente. Um beijo.

Silene Neves disse...

Oi Amigo Verde!!!

Passando para deixar carinho e beijo!

Lindo dia!!!

Sil
Sempre aqui

Rosa da Rosa disse...

Bela fotografia!