terça-feira, 7 de junho de 2011

Meu Primeiro Solo..

 O Zero Não é Vazio

Solo de Dario Albuquerque

O tempo me tragou como um jovem homem traga uma cigarro
Não passo de fumaça, ou cinzas
O agora é irreversível
Tudo passa
Até que as cinzas e a fumaça deixem de existir





Vivemos em tempo de relações corrosivas e efêmeras onde a promessa de aprender a amar é a oferta (falsa, enganosa, mas que se deseja ardentemente que seja verdadeira) de construir a “experiência amorosa” à semelhança de outras mercadorias, que fascinam e seduzem exibindo todas essas características e prometem desejo sem ansiedade, esforço sem suor e resultados sem esforço.





5 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Aplausos, aplausos. Texto e expressão corporal perfeitos.
Bjux

Adrielle disse...

Intrigante
Chocante
Interessante
:) Gostei SUCESSO Dario.

Mente Hiperativa disse...

Clap clap clap, gostei do ritmo que você impôs relacionando o texto às fotos.

Abraço

Caroline A. Tirelli disse...

No Alvo! Visceral!

Conhece-te a ti mesmo disse...

Dsconcertante!!! Texto incrível !! Parabéns!!!